Volta para página inicial Conheça o Monza Clube do Brasil Participe do Clube Confira a agenda do Monza Clube Mapa do site A maior montadora do país Um marco na indústria automobilística Parceiros do Monza Clube Shopping Fale Conosco

..

Câmbio/embreagem

 
S.O.S. publicado em: 28/06/2002
Enviado por: Pedro Camilo Maistro (Londrina, PR)
Características do carro: Monza SL/E 2.0, 1988, gasolina

Dúvida: o meu Monza possui câmbio automático e, ao sair pela manhã, quando o motor ainda se encontra frio, o câmbio tem um certa dificuldade ou demora para se engatar a marcha _estando na posição D. O meu mecânico me aconselhou a levar o veículo em uma casa especializada para uma análise mais precisa.

Resposta: Pedro, o seu mecânico está certo mas, antes, verifique o nível de óleo com o motor quente, funcionando e com o câmbio na posição D, pois tudo indica que, nesta situção, está ocorrendo baixa pressão hidráulica no sistema. A maioria dos problemas de câmbio deste carro é ocasionada, justamente, pela falta da troca de óleo, a qual deve ser realizada a cada 20.000 km, assim como a substituição do filtro a cada 40.000 km. Existe ainda a possibilidade de, uma vez aberto, ser necessário refazer o conversor de torque e substituir os discos e a cinta e, neste caso, elevaria em muito o custo (aproximadamente R$ 2 mil). Por este motivo, peça um orçamento prévio para não se assustar depois.

S.O.S. publicado em: 11/04/2002
Enviado por: Renato Forest (Santo André, SP)
Características do carro: Monza SL/E, 1990, álcool

Dúvida: quero trocar meu carro com câmbio manual por um Monza com câmbio automático. Este equipamento é confiável ou requer reparos a todo momento?

Resposta: Renato, o câmbio automático é bastante robusto e confiável e, até que enfim, o Brasil está se rendendo a este equipamento. Observe que nos Estados Unidos se um carro não for automático fatalmente terá problemas de mercado. O câmbio automático do Monza requer a troca do óleo a cada 20.000 km e a troca do filtro de óleo do câmbio a cada 40.000 km e, assim como a embreagem, necessita da substituição dos discos quando os mesmos se desgastarem.

S.O.S. publicado em: 04/10/2001
Enviado por: Leandro (São Paulo, SP)
Características do carro: Monza Classic 2.0, 1988, álcool

Dúvida: há alguns dias percebi que o câmbio automático está "demorando" um pouco para realizar a troca das marchas pois, atualmente, as trocas estão sendo realizadas entre 3000 a 4000 RPM.

Resposta: Leandro, este não é um serviço que possa ser realizado em casa. Na verdade, requer ferramentas específicas e um bom conhecimento do sistema. No seu caso, deve ser verificado a folga/regulagem do cabo que liga o carburador ao câmbio e, também, o óleo do câmbio quanto ao nível, viscosidade e pressão de trabalho.

S.O.S. publicado em: 06/09/2001
Enviado por: Juan Carlos (Bogotá, Colômbia)
Características do carro: Monza SL/E 1.8, 1987, gasolina

Dúvida: actualidad tengo un problema con mi Monza. Sucede que al estar sobre la 3ra. marcha/cambio se salta a neutro y no se mantiene, y sucede cuando desacelero el carro. es decir cuando voy a pasar de 3ra. a 2da. marcha.

Resposta: o problema da sua caixa de câmbio tem origem no desgaste excessivo das engrenagens da 2ª e 3ª marchas. No caso do Monza, não é possível frezar. A única possibilidade é a troca da engrenagem.

S.O.S. publicado em: 06/09/2001
Enviado por: Ricardo Augusto (Ribeirão Preto, SP)
Características do carro: Monza SL/E 1.8, 1986, álcool

Dúvida: o pedal da embreagem estava um pouco mais alto que o pedal do freio e, por isso, realizei uma regulagem para que ambos os pedais ficassem na mesma altura. Existe algum problema nisso?

Resposta: Ricardo, você deve observar se o movimento restante do pedal é suficiente para acionar completamente o sistema de embreagem, pois o único risco existente é o de que, quando a embreagem é acionada, continue em atrito e provocando seu desgaste prematuro.

S.O.S. publicado em: 06/09/2001
Enviado por: Heleno Bueno (Araucária, PR)
Características do carro: Monza SL/E, 1984, gasolina

Dúvida: quando tento engatar a ré em meu veículo, é a primeira marcha que está entrando.

Resposta: Heleno, o problema é muito simples: basta uma regulagem no trambulador que tudo se resolverá.

S.O.S. publicado em: 09/08/2001
Enviado por: Antonio Garcia (São Paulo, SP)
Características do carro: Monza GLS 2.0 EFI, 1995, gasolina

Dúvida: o veículo, apesar de ter apenas 20.000 km originais, está com um problema no câmbio automático que, até o mês passado, não tinha. Enquanto o veículo está frio, o câmbio fica "travado" em primeira e só consegue mudar para a segunda marcha em alta rotação (4.000 RPM). Quando o câmbio esquenta, o  mesmo volta a funcionar normalmente. O nível do óleo está correto.

Resposta: Antonio, o problema do seu câmbio me parece ser falta de pressão hidráulica ou do conversor de torque, o que somente poderia ser corrigido em oficina especializada. Verifique o nível de óleo a quente e com o motor em marcha lenta. Em todo caso, confira também a regulagem do cabo que liga o câmbio ao corpo de borboleta.

S.O.S. publicado em: 28/06/2001
Enviado por: Paulo Seabra (Diadema, SP)
Características do carro: Monza SL/E, 1987, álcool

Dúvida: pretendo turbinar o carro e acredito que o câmbio automático inviabiliza esse tipo de alteração no motor.

Resposta: Paulo, dirigir de forma esportiva um carro original não tem problema, pois o câmbio foi dimensionado para isso. Agora turbinar, vai depender muito da pressão exercida pelo turbo. No carro turbinado o câmbio vai sofrer muito mais nas situações de arrancada e de retomada de velocidade, podendo aquecer demais o óleo e provocar a patinação do câmbio. Utilizar o turbo somente para conseguir uma maior velocidade final não trará problema algum.

S.O.S. publicado em: 28/06/2001
Enviado por: Luis Eustaquio Coelho (São Bernardo do Campo, SP)
Características do carro: Monza SL/E 2.0, 1990, gasolina

Dúvida: meu carro está com mais de 170.000 km e toda vez que piso no pedal da embreagem percebo um barulho, mas somente enquanto estou com o pé no pedal.

Resposta: Luis, o barulho do seu carro é, sem dúvida, ocasionado pelo sistema de embreagem, o qual deve estar trabalhando além do limite de tolerância. A única solução é a sua substituição.

S.O.S. publicado em: 03/05/2001
Enviado por: Ismael L. Rebello Jr. (Rio de Janeiro, RJ)
Características do carro: Monza Classic 2.0, 1989, gasolina

Dúvida: meu Monza possui câmbio automático. A sobremarcha mecânica, que é engrenada aos 60 km/h, solta com  frequência logo após ser engrenada.

Resposta: o problema do seu carro não deve ser exatamente do câmbio mas, sim, de um de seus componentes, mais exatamente o conversor de torque. Para a sua manutenção, você deverá procurar uma oficina especializada, não devendo tal serviço confiado a qualquer oficina, pois o mesmo requer técnicos capacitados, além dos recursos materiais.

S.O.S. publicado em: 03/05/2001
Enviado por: Erick Aniszewski (Nova Iguaçu, RJ)
Características do carro: Monza Classic SE 2.0, 1990, gasolina

Dúvida: equipado com câmbio automático, de uns para cá, o veículo começou a apresentar uma certa dificuldade para engrenar a marcha a ré e a terceira marcha, principalmente quando  o carro está frio ou na primeira vez que engreno a marcha depois de um tempo parado. Ao procurar oficinas especializadas fui informado de que o preço minimo do reparo da caixa de marchas seria de R$ 600. Possuo em minha casa uma caixa de mudanças manual e gostaria de saber o que seria mais vantajoso: colocar uma caixa de mudanças manual no veiculo ou consertar a caixa de mudanças automática? Pessoas entendidas no assunto me aconselharam a colocar o cambio manual, já que, além de gastar menos dinheiro, o veiculo com cambio manual seria mais valorizado, mais econômico e renderia muito mais em relação à potência e velocidade.

Resposta: Erick, creio que quem lhe aconselhou a mudar a caixa de câmbio automático para o manual nunca fez tal serviço pois, além do câmbio, muitas coisas devem ser mudadas como, por exemplo, o trambulador, a alavanca, o coxim, a embreagem, o conjunto de pedais etc... o que, com certeza, passaria dos R$ 3 mil. Se a sua opção for para o câmbio manual eu o aconselharia a trocar de carro, pois seria uma opção mais barata, fácil e você passaria a ter um carro original e não adaptado, além de que, no caso de troca, você pode financiar em diversas parcelas e a um juros baixos. Agora no seu caso, pode ser que o problema seja de óleo e/ou filtro de óleo, ou até mesmo de regulagem da cinta.

S.O.S. publicado em: 19/04/2001
Enviado por: Enio (Mogi Guaçu, SP)
Características do carro: Monza SL/E 1.8, 1986, álcool

Dúvida: gosto de fazer uns "consertinhos" mas, desta vez, preciso da ajuda de um profissional. Há dois barulhos estranhos no motor de meu carro. O primeiro aparece já na marcha lenta mas, quando piso na embreagem, some. O segundo aparenta ser o rolamento do câmbio, sendo apresentado somente na primeira e segunda marcha.

Resposta: Enio, tanto o primeiro quanto o segundo barulho se localizam no câmbio. O primeiro trata-se de folga axial. Em todo caso, confira se a rotação de marcha lenta está entre 700 a 800 rpm. Já o segundo barulho, trata-se de rolamento mesmo. Este não é um serviço que possa ser feito em casa. Por isso, aconselho a procurar um profissional capacitado.

S.O.S. publicado em: 08/03/2001
Enviado por: Marcio Fortes (Rio de Janeiro, RJ)
Características do carro: Quantum GLSi 2000, 1993, gasolina

Dúvida: meu carro é equipado com câmbio automático. Quando tento dar a partida com o câmbio em alguma marcha que não seja N, ou P, o motor de arranque parece que não é acionado. Isso é normal? Como funciona esse sistema?

Resposta: Márcio, por questão de segurança, é exatamente assim que funciona. Já imaginou o que aconteceria caso você ligasse o veículo com a marcha engatada? Na alavanca de câmbio existe uma chave que interrompe a ligação elétrica do motor de partida sempre que este estiver em qualquer posição que não seja o "P" ou "N". Esta estratégia de segurança não é particularidade da VW, mas em todos os carros equipados com câmbio automático.

S.O.S. publicado em: 22/02/2001
Enviado por: Denis Kaio Tanaami (Curitiba, PR)
Características do carro: Monza SL/E 2.0, 1991, álcool

Dúvida: percebo que na estrada dificilmente consigo passar dos 130 km/h com meu veículo, equipado com câmbio automático. A partir dessa velocidade parece forçar muito o motor. Isso é normal? Quando paro nos semáforos na posição Drive, ocorre uma forte trepidação que passa ao engatar em N.

Resposta: ao transitar à velocidade de 130 km/h você não está forçando nem um pouco o seu carro. Muitas vezes o carro dá esta falsa impressão devido à ineficiência dos coxins do motor e câmbio que, devido à fadiga do material, já não absorvem as vibrações do motor, transmitindo à carroceria, volante, pedal do acelerador e podendo até ser sentido no banco. Convém fazer uma verificação nos mesmos e, se constatar a necessidade de sua substituição, troque-os por originais. Aproveite para checar também as fixações do escapamento, que podem transmitir vibrações.

S.O.S. publicado em: 22/02/2001
Enviado por: Diogo Borges (Joinvile, SC)
Características do carro: Monza GLS 2.0 EFI, 1995, gasolina

Dúvida: o pedal da embreagem está duro e fazendo barulho, sendo que já foram trocados disco, platô e o cabo.

Resposta: Diogo, substituir o conjunto de embreagem não se trata apenas de retirar o platô, disco e rolamento usados e simplesmente colocar outros novos no lugar. Junto da embreagem existem vários componentes que se desgastam simultaneamente e, portanto, não devem ser esquecidos. Problemas de esforço excessivo de pedal e ruídos de acionamento, por exemplo, estão relacionados a componentes que formam o sistema de acionamento da embreagem. Por esse motivo, o profissional deve verificar todos os
componentes envolvidos e substituir sempre que necessário. Atenção especial deve ter nos seguintes ítens: desgaste ou deformação ao longo do tubo guia (moringa); desgaste nas hastes do garfo de acionamento;  desgaste nas áreas de contato do garfo com as buchas; buchas quebradas, ou desgastadas; cabo de embreagem travado.

S.O.S. publicado em: 22/02/2001
Enviado por: Anderson Luis Cheremetta (Ponta Grossa, PR)
Características do carro: Monza SL/E Hatch, 1984, álcool

Dúvida: preciso trocar o disco de embreagem. Será que preciso tirar o motor ou há outra alternativa?

Resposta: Anderson, para a simples troca de embreagem, desde que o mecânico tenha as ferramentas necessárias, basta afastar o câmbio. Eu, particularmente, prefiro retirar o câmbio pois, assim, é possível uma melhor análise de muitos outros componentes que também oferecem desgaste, até mesmo dos retentores.

Próximos S.O.S

 
Volta para página inicial Conheça o Monza Clube do Brasil Participe do Clube Confira a agenda do Monza Clube Mapa do site A maior montadora do país Um marco na indústria automobilística Parceiros do Monza Clube Shopping Fale Conosco

Monza Clube do Brasil - Todos os direitos reservados