Volta para página inicial Conheça o Monza Clube do Brasil Participe do Clube Confira a agenda do Monza Clube Mapa do site A maior montadora do país Um marco na indústria automobilística Parceiros do Monza Clube Shopping Fale Conosco

..

Limpeza do sistema de arrefecimento

Contribuição: Jorge Mourão (Brasília, DF)

1) Estando o motor com sua temperatura fria, retire a mangueira inferior do radiador.

2) Esvazie todo o líquido do sistema. Espere o escoamento total do líquido (que sairá pela mangueira inferior). Após isso, vá colocando água no reservatório para fazer uma pré-limpeza. Caso seu carro possua um sistema com duas mangueiras que saem do reservatório, solte as duas. Uma das mangueiras é a de retorno e, a outra, é a de "descida". Você pode colocar águas nas duas, sendo que na de retorno você irá limpar o radiador e pela de "descida" você irá limpar o interior do motor.

3) Desenrosque o sensor da ventoinha (fica no lado esquerdo do motor e tem uns fios ligados) para sair todo o ar do sistema. Vá colocando água no reservatório (ou nas mangueiras) até que saia um pouco pelo sensor. Depois, enrosque-o novamente no local e espere sair toda a água do sistema.

4) No procedimento de limpeza, você deve colocar água até que saia totalmente limpida. Depois, é válido encaixar as mangueiras, sem apertar, e colocando água até encher por completo o sistema. Faça isso umas 2 ou 3 vezes com o motor em funcionamento (só para circular a água no sistema). Não se esqueça: desligue o motor rapidamente para que ele não aqueça. Este procedimento é só para retirar o mínimo de água suja que possa ter permanecido no bloco do motor.

5) Após a água do sistema ter sido escoada completamente, com o sistema livre de impurezas, retire o reservatório e limpe-o bem (uma bucha com sabão em pó resolve; caso esteja muito sujo, basta colocar algumas pedrinhas com sabão e agitá-lo bem).

6) Feito isso, com as mangueiras desconectadas e o reservatório de fora, é importante checar se todas as mangueiras estão em perfeito estado (sem trincas, rachaduras ou furos) e as braçadeiras (se não estão enferrujadas ou com pouca pressão). Cuidado, uma mangueira furada pode acabar lhe dando grandes prejuízos. Não exite em substituir uma mangueira ou uma braçadeira!

7) Tendo tudo verificado, recoloque o reservatório, encaixe e aperte todas as mangueiras no devido local. Retire, novamente, o sensor da ventuinha, pois é nele que vamos tirar o ar do sistema.

8) Comece a colocar a água e o aditivo no reservatório (até sair pelo orificio do sensor da ventuinha). Assim que começar a sair o líquido por ele, recoloque-o no local e aperte-o. Verifique, também, se os fios estão encaixados nele. Se este sensor estiver enferrujado, substitua-o (seu custo é mínimo). Caso ele não esteja funcionando, a ventuinha não ligará!!!

9) Coloque os três litros de aditivo indicados. A proporção água/aditivo ideal é de 50% cada. Se quiser, faça a mistura antes de começar a colocar a água no sistema. Caso contrário, coloque um mínimo de água e, depois, despeje os 3 litros do aditivo. Após isso, complete com água.

10) Após completar o reservatório até o nível, funcione o carro (o reservatório deverá estar sem a tampa).

11) Acelere um pouco o carro para que o líquido circule em todo sistema, saindo assim o restante do ar. Você notará que o líquido do reservatório começará a baixar um pouco.

12) Deixe o carro esfriar um pouco e complete, se necessário, o reservatório até o nível máximo. O nível não poderá ultrapassar a marca máximo quando o motor estiver com a temperatura ideal e a marca mínimo quando estiver frio.

13) Funcione o carro. Agora, com o reservatório tampado e, com uma suave aceleração, permaneça até a ventuinha acionar.

14) Desligue o carro e, quando o motor estiver frio, abra o reservatório com muito cuidado. Não se esqueça: só quando o motor estiver frio, caso contrário isso poderá provocar sérias queimaduras se o líquido vier a cair em seu corpo.

15) Finalizando, basta ver se o nível está OK e se debaixo do carro não há nenhum vazamento. Pronto, seu carro irá trabalhar, a partir de agora, com a temperatura ideal.

Atenção

Use sempre a ferramenta certa no lugar certo.

Utilize aditivos de boa qualidade (AC Delco ou Bardhal).

Muito cuidado com o uso de limpadores de radiador. Caso você faça uso, permaneça com ele (Bardhal Rad Clean, por exemplo) no máximo 3 dias no sistema. Eles são feitos de ácido orgânico, que é muito corrosivo.

Nunca coloque água fria no motor quente, você corre o risco de trincar o cabeçote ou o bloco do motor. Se isso ocorrer, em cerca de 10 minutos o carro começará a queimar óleo e sairá água em demasia pelo escapamento. Portanto, fique atento.

Verifique todas as mangueiras e a junta da bomba d'água. Caso tenha dificuldades, procure uma loja especializada em radiadores que eles farão o teste com a bomba de pressão (ela avalia, também, o estado dos selos do motor).

Se estiver difícil de colocar a mangueira no bocal, passe um pouco de vaselina ou água com sabão, isso vai ajudar muito.

Jamais abra a tampa do reservatório com o motor do carro quente!!!!

Verifique o nível da água semanalmente.

Aperte todas as mangueiras com as mãos. Se sentir que há ressecamento, troque-as. Qualquer furo poderá ocasinar a perda de água e um superaquecimento, acarretando sérios danos ao motor.

Substitua as braçadeiras que estiverem sem pressão.

Não coloque nenhum outro fluído no sistema (querosene, óleo de freio etc.) além de água e aditivo, pois eles só prejudicam o ponto de ebulição.

Não aperte em demasia as mangueiras. Isso poderá cortá-las. Aperte o necessário para uma boa vedação. Não queira "tirar água do parafuso". Você acabará quebrando os bocais, ocasionando uma enorme dor de cabeça e despesas desnecessárias.

Monza Clube do Brasil - Todos os direitos reservados